Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails

Savard Entrega o Jogo e o Bruins Perde Para o Flyers no Overtime

Boston Bruins 1 x 2 Philadelphia Flyers (OT)
Tentamos e tentamos, mas não capitalizamos. Em uma partida onde as linhas de powerplay novamente abandonariam o time de Boston e o nosso ataque esbanjava falta de criatividade, o Flyers aproveitaria os erros do Bruins e transformaria-os em gols. [...]


"Enviem-me Bombas de Oxigênio". Essa foi a frase pronunciada por Jack Edwards, comentarista da NESN, ao terminar o primeiro período da partida. E realmente eu concordo com ele. Ambos os times colocaram no gelo toda sua disposição fazendo com que tivéssemos um 1º período super energético, apesar da ausência de gols. Faltando 10:27 para o fim do periodo, Carcillo cometeria uma "Interference" em Marc Savard e o Bruins teria sua chance no Powerplay. Mas com um Penalty Kill bem agressivo, o Flyers neutralizaria todos os caminhos de entrada para sua zona defensiva, complicando muito as criações de jogadas ofensivas por parte do Bruins. O 1º período terminaria e o marcador permaneceria intacto.


Aos 14mins 52segs do 2º período, Shelley faria um desleal crosscheck em Mcquaid pegando o jogador do Bruins em uma posição vulnerável. O Resultado disso foi que Mcquaid colidiria violentamente nas boards e necessitaria de atendimento médico. Shelley levaria uma Major Penalty, ou seja, 5 longos minutos de powerplay pela frente, para o Bruins. E adivinhe o que aconteceria? Perderíamos mais uma chance e nossa linha de Powerplay aumentaria sua sequência de improdutividade. O Bruins só acordaria no período faltando 7 minutos para o seu fim. Mas quem movimentaria o marcador seria o time do Flyers. A jogada que resultaria no gol inciaria na zona defensiva do time de Philadelphia, onde o Bruins perderia o Puck. Carter passaria para Giroux que partia em um 3 on 2 na zona ofensiva. Coburn cruzaria pelo centro do gelo, abrindo assim a defesa do Bruins possibilitando o passe para Riemsdyk que terminaria o serviço.(1-0 Flyers).

Iríamos para o 3º período e o Bruins continuaria tentando, tentando, mas nada de conseguir colocar o puck na net de Boucher que jogava uma sólida partida. Aos 10:17, finalmente eu poderia bradar o grito de gol. A jogada que resultaria no gol de empate do Bruins iniciaria com uma essencial pressão nas boards realizada por Zdeno Chara, que seria aproveitada por Milan Lucic que ao aproveitar a sobra de puck, passaria para o centro do gelo, onde localizava-se Chris Pronger que ao tentar dominar o disco, não contava com o oportunismo de Horton que conseguiria roubá-lo. O puck ainda ainda passaria pelo stick de Krejci, antes de Horton acertar um poderoso disparo no gol de Philadelphia. O tempo regular terminaria empatado e iríamos para o Overtime.

Savard Entrega a Partida
No Overtime o Flyers marcaria o seu gol da vitória após um péssimo passe de Marc Savard que buscava seu defensivo, na blue line da zona ofensiva, durante uma investida do Bruins no ataque. Savard não encontraria ninguém a não ser o atacante do Flyers, Mike Richards que partiria em um 2 on 1 para cima de Tim Thomas. Em um rápido disparo, ele conseguiria achar o fundo das redes selando assim a vitória do Flyers por 2 a 1. Aqui devo abrir um parêntese para criticar a atitude de Savard nesse lance. O erro dele foi infantil e inaceitável para um jogador de seu nível, pois ninguém, sob nenhuma hipótese, deve realizar um passe pelo Blind Side(Lado Cego), em um Overtime, sem ao menos checar antes se o defensivo está ou não postado na Blue Line. Isso é básico e lógico.

Acerca do Jogo...
Particularmente gostei da intensidade dessa partida. Percebi dois times com vontade de ganhar e se esforçando para que o marcador girasse em seu favor. O Bruins cometeria erros cruciais que seriam aproveitados pelo time do Flyers. O nosso ataque não conseguiu trabalhar o puck com a eficiência que almejamos. Precisamos trabalhar melhor o puck na zona ofensiva e isso não aconteceu nesse jogo. Destaca-se novamente a pedra em nosso sapato, que tem sido as nossas linhas especiais do Powerplay. O Time não têm conseguido criar boas jogadas quando está com um homem de vantagem, tendo conseguido perder nessa partida 5 minutos de um PP, não tendo criado nenhuma chance real de gol.

Tim Thomas teria mais uma noite espetacular no gol do Bruins, tendo defendido 31 de 33 disparos. Além de meras estatísticas, Thomas mostrou o por quê de estar sendo considerado um provável selecionado para conquistar o Vezina Trophy nessa temporada, tendo ele realizado defesas acrobáticas no decorrer da partida. No outro lado, Boucher esteve sólido, com 35 defesas em 36 disparos.

Destaques: Destaco apenas a atuação de Tim Thomas, que vêm carregando esse time nas costas na maioria dos jogos.







http://img42.imageshack.us/img42/1869/transparentad.png