Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails

Em outra explosão ofensiva no TD Garden, o Bruins esmaga o Canucks e leva a série para o sétimo jogo

Boston Bruins 5 x 2 Vancouver Canucks
Bruins voltava ao TD Garden para tentar empatar a série contra o Canucks e forçar o game 7. Savard e Horton, contundidos, seriam as ausências.[...]


Primeiro Período. Domínio do Bruins, mas o começo do jogo foi preocupante. Em menos de três minutos, o Canucks teve duas grandes chances de gol e poderia até ter matado a partida logo de cara. A jogada mais perigosa, saiu de um chute de Bieksa da blueline, o puck bateu no fundo do rink e sobrou do outro lado para Henrik Sedin, mesmo com o open net, o atacante do Canucks não conseguiu concluir. Depois disso o Bruins passou a pressionar muito e aos 5min31s, Marchand recebe na direita e chuta no ângulo direito de Luongo para marcar o primeiro gol do jogo. O time continou indo para cima e em 4 minutos abria uma vantagem de quatro gols, com tentos aos 6min6s, Lucic, 8min35s, Ference (PPG) e aos 9min45s, Ryder. O Canucks parecia perdido no gelo e sem poder de reação.

Segundo Período. Domínio do Canucks. Com a vantagem no placar, o Bruins diminuiu o ritmo e o Canucks cresceu na partida, levando perigo no período. A defesa esteve muito inconsistente, errando muitos passes e tendo muitas dificuldades para fazer a transição devido ao forte forecheck do time canadense. Outro problema foi o excesso de faltas infantis, resultando em três powerplays para o Canucks.

Terceiro Período. Novamente o Canucks veio melhor e ainda no powerplay, aos 22s, Henrik Sedin marcaria o gol, diminuindo a vantagem do Bruins. O gol motivou o time canadense, que passou a pressionar, mas Tim Thomas esteve muito sólido, não permitindo nenhum rebote que pudesse causar perigo à sua net. Aos 6min59s, durante outro powerplay, o Bruins voltou a ampliar o placar, com Krejci marcando seu décimo-segundo gol nos playoffs. Com isso ambos os times diminuíram o ritmo, praticamente selando o placar. Aos 17min34s, Lapierre ainda marcaria outro gol para o Canucks. Placar final, Canucks 2-5 Bruins.

Análise Geral. Como nos outros dois jogos em Boston, o Bruins decidiu a partida em um único período, marcando quatro gols e ainda causando a saída prematura de Luongo das nets de Vancouver. O time teve um sólido primeiro período, mas jogou apenas para o gasto e controlar o placar nos outros. Mas o jogo esteve sob risco, pois se Henrik Sedin tivesse conseguido completar o “gol mais feito” da noite logo no ínicio do primeiro período, a história poderia ter sido outra. Individualmente, o melhor jogador foi mais uma vez Tim Thomas, muito seguro, não permitiu nenhum rebote e ainda parou um breakaway de Hansen. Peverley, Marchand e Recchi também tiveram boa partida. A defesa não esteve bem, sofrendo muito com a transição de jogo e tendo em Boychuk seu elo mais fraco. O defensor teve péssima noite, causando duas claras chances de gol para o Canucks e ainda uma séria contusão em Raymond, que ficará de três a quatro meses fora de combate. O melhor defensor foi Kaberle, que teve sua melhor partida dos playoffs. O penalty kill sofreu seu primeiro revés, após vinte consecutivos kills, e o powerplay esteve bem, capitalizando dois gols em cinco oportunidades.


Próxima partida, quarta-feira, às 21h de Brasília na Rogers Arena em Vancouver, sétima e decisiva partida válida pelo título da Stanley Cup.



http://img42.imageshack.us/img42/1869/transparentad.png