Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails

A Jornada Que Nos Trouxe A Stanley Cup: Saiba como se Deu a Reconstrução do Boston Bruins e Como Conseguimos Chegar ao Título

Eles ganharam. Quão delicioso foi presenciar esse momento histórico. Após longos 39 anos de espera. Após 39 anos de algumas decepções mas também de algumas alegrias, finalmente consegui gritar de emoção ao ver o meu time erguer um dos mais tradicionais títulos na história de todos os esportes. A Stanley Cup finalmente retornou ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Assim como o filho pródigo retornou para o seu pai que o esperava de braços abertos, a cidade de Boston recebeu com carinho essa taça tão almejada.[...]


Para que vocês entendam realmente do que estou falando, é importante darmos uma breve volta ao passado recente e relembrarmos um pouco como se iniciou a reconstrução da franquia.

O Início da Reconstrução - Temporadas 2006-07 / 2007-2008
O ano era 2006. Por termos sido um dos últimos na temporada anterior(2005-06), o Bruins teria a oportunidade de ser um dos primeiros na escolha do Draft. No sorteio conquistaríamos a  5ª posição na ordem de escolha. O time de Boston aproveitaria essa oportunidade escolhendo Phil Kessel, que sairia da Universidade de Minnesota para assinar contrato com o time do Bruins em 17 de Agosto de 2006. Nessa época, o Boston Bruins passaria por significativas mudanças:
*Peter Chiarelli seria contratado como o novo General Manager(GM) do time.

*Mike Sullivan, seria demitido do posto de técnico e Dave Lewis seria contratado para o seu lugar.
*Assinaríamos contrato com Zdeno Chara, um dos mais cobiçados zagueiros da NHL, que até então jogava pelo Ottawa Senators.
*Contrataríamos,por longo período, Marc Savard , que acabava de terminar a temporada 2005–06 com um total de 97 pontos marcados, jogando pelo Atlanta Trashers.
*Bergeron teria seu contrato reassinado em Agosto de 2006.

Porém nada disso foi suficiente para livrar o time de Boston de mais uma fraca temporada. Com o fim da temporada 2006–07, o time ocuparia o último lugar de sua divisão, e  mandaria os defazados Brad Stuart e Wayne Primeau para o Calgary Flames. Em troca o Bruins receberia o zagueiro Andrew Ference e o forward Chuck Kobasew.

Após essa desapontante temporada, o então treinador Dave Lewis seria demitido e em 21 de Junho de 2007, o ex-treinador do Canadiens/Devils, o técnico Claude Julien, seria nomeado como novo treinador da equipe. Na campanha de 2008 podemos ver que o time de Boston ganharia um certo respeito na liga, tendo terminado a temporada regular com 41 vitórias, 29 Derrotas em OT e 12 derrotas em tempo normal. Conquistaríamos a nossa vaga para os playoffs naquele ano, ocupando a 8ª colocação, e enfrentaríamos o Montreal Canadiens, que terminara a temporada no topo da classificação. Apesar das lesões que assolaram o time do Bruins, conseguimos forçar a série até o jogo 7, antes de eventualmente sucumbirmos na partida final. Apesar da desclassificação para o seu arquirival, o Boston Bruins cresceu significativamente em popularidade na região de New England, onde sempre fomos ofuscados pelo brilhos dos demais times da região, como Red Sox(Baseball), Patriots(NFL) e Celtics(NBA).

Assistam o abaixo o Sexto jogo daquela série contra o Montreal Canadiens, onde o Boston Bruins conseguiu empatar a série contra o seu rival e encher os corações dos torcedores de orgulho



O Retorno do Big Bad Bruins? - A Gloriosa Temporada 2008-09 e Mais um fim Decepcionante
Na temporada 2008-09 encontramos um cenário completamente diferente. Apesar de um lento início de temporada, o Bruins conseguiu ganhar 17 em 20 jogos consecutivos, levando muitos fãs a vislumbrarem naquele time a personificação do que foi o Big Bad Bruins das décadas de 70 e 80. Naquele ano, durante a competição de habilidades do All-Star, Zdeno Chara quebraria o recorde de "Chute mais forte", conseguindo atingir a marca de 169.7 km/h.

Porém novamente o Bruins seria prejudicado por diversas lesões que assolaram o time. Lesões essas que acabaram resultando em várias convocações de jovens jogadores, dentre os quais citam-se,  Byron Bitz e Matt Hunwick. Terminaríamos a temporada ocupando a posição mais alta da classificação, nos qualificando assim para os playoffs pela 5ª vez em 9 anos.Novamente encararíamos nosso arquirival, porém dessa vez a história seria bem diferente. Uma verdadeira LAVADA. Varreríamos os canadenses por 4 jogos a ZERO e encheríamos os corações dos Bostonianos de esperança. Será que seria nesse ano? Infelizmente não foi.

Na fase seguinte enfrentamos o time do Carolina Hurricanes e para o desprazer de todos, veríamos essa série se estender por 7 Jogos e terminar de forma trágica para o Bruins. No Overtime da 7ª partida, Scott Walker (aquele mesmo responsável por uma das jogadas mais desleais dos playoffs daquele ano, quando agrediu covardemente o defensivo do Boston Bruins, Aaron Ward) encaixaria um gol no Five Hole de Tim Thomas, destruindo por fim todas as nossas ilusões.

Assistam os melhores momentos do Jogo 7 da série contra o Carolina Hurricanes e a nossa fatídica derrota no Overtime


A Saída de Phill Kessel e Algumas Mudanças na Off-Season
Na Off-Season do ano de 2009, novamente veríamos algumas mudanças de elenco acontecerem. PJ Axelsson, um dos forwards mais veteranos do Bruins voltou para o seu país, a Suécia. Axelsson assinaria contrato com o time de sua cidade natal, Frolunda HC.

Outra notícia bombástica que nos depararíamos, seria acerca da saída de Phil Kessel do time de Boston, tendo ele assinado com o Toronto Maple Leafs em uma das trocas mais polêmicas dos últimos anos. Essa troca consistiu em 3 draft picks para Boston, enquanto para os lados de Toronto, eles recebiam o habilidoso forward Phil Kessel. Kessel era um dos ídolos da torcida de Boston. Com uma história de superação, o jogador era visto como um ícone para os jovens atletas. Porém toda essa adoração daria lugar a um rancor sem medida. Naquela off-season, as notícias indicavam que Kessel  simplesmente não queria mais permanecer em Boston. Propostas de renovação de contrato foram enviadas ao jogador e tácitamente rejeitadas. Como um jogador abandonaria um time que foi o seu sustentáculo em um dos momentos mais difíceis de sua vida, quando descobriu que era portador de câncer?

Assistam a Primeira Coletiva de Kessel após ser adquirido pelo Toronto Maple Leafs


Colapso Perante o Flyers e Mais um Fracasso nos Playoffs - Temporada 2009-10
Enfim, começaria a temporada 2009-10, e nas ruas de Boston só se falava uma coisa: WINTER CLASSIC. Isso mesmo meus caros amigos, o NHL Winter Classic aterrissaria em Boston no tradicional dia de ano novo. Em 1º de Janeiro, o Bruins enfrentaria o Philadelphia Flyers no histórico Fenway Park, ganhando por 2 a 1, no Overtime, tornando-se assim o primeiro time a ganhar um jogo ao ar livre, jogando em casa.

Mas quem disse que naquela temporada só seria marcada por festas? Lesões novamente assolariam o time de Boston, e proporcionariam 5 semanas de fraquíssimas partidas do Bruins, tendo o time ganho míseras duas partidas, acumulando 10 derrotas e apenas 8 pontos conquistados, nos 15 jogos disputados. O Bruins só conseguiria retornar aos trilhos após vitória sobre o time do Montreal Canadiens por 3 a 0, jogando fora de casa, onde veríamos o jovem goleiro Tuukka Rask despontar no elenco de Boston, tendo ele fechado o gol, conquistando naquela partida mais um shutout em sua carreira. Tuukka Rask logo se tornaria o número 1 em Boston e Tim Thomas amargaria o banco pelo resto daquela temporada, tendo ele participado de apenas 8 dos últimos 22 jogos.

A NHL pararia devido às Olimpíadas de Inverno que aconteceram na cidade Vancouver. Após o fim das Olimpíadas, Rask conquistaria 8 vitórias e 2 shutouts. Novas contratações foram noticiadas em Boston, e o nome da vez seria Daniel Paille. O foco do Bruins com aquela contratação era conseguir soluções emergenciais ao nosso Penalty Kill. O Bruins se classificaria novamente para os playoffs, ocupando dessa vez a 6ª colocação na Conferência Leste. Enfrentaríamos na 1ª fase o Sabres e passaríamos fácil por 4 jogos a 2. Porém seria nas semifinais que o Boston Bruins faria história. Ora meus caros, não falei que eles fizeram história em um bom sentido, pois o Bruins seria responsável por um dos maiores colapsos na história da NHL. Ganhando uma série por 3 jogos a ZERO contra o Philadelphia Flyers, o Boston Bruins conseguiria deixar que o Flyers virasse a série para 4 jogos a 3, fazendo assim com que o time de Boston fosse o 3º time na história da NHL a ceder uma virada após estar ganhando por uma diferença de 3 jogos. Não apenas isso aconteceu, pois no 7º jogo daquela fatídica série, o Bruins conseguiria marcar 3 gols no 1º período e se apagar completamente no restante da partida, cedendo a vitória para o Flyers por 4 a 3. Na minha opnião aquela 7ª partida foi simplesmente o resumo de toda a série.

É certo afirmar que fomos novamente prejudicados por lesões. Falo das ausências de David Krejci, que se lesionara nessa mesma série contra os Flyers, assim como o nosso defensivo, Dennis Seidenberg, e o nosso forward, Marco Sturm. Muitos creditam esse colapso à perca desses dois jogadores, Krejci e Seidenberg, pois na temporada seguinte(2010-11), com a presença marcante de ambos jogadores, o time do Boston Bruins,sem dó e nem piedade, varreria o time do Philadelphia Flyers.

Assistam a sétima partida da série entre o Boston Bruins e o Philadelphia Flyers, onde selaria o colapso do Bruins naqueles playoffs


Troca de Phil Kessel Gerando Frutos a Boston - A Chegada de Tyler Seguin e as Movimentações da Off-Season
Vocês lembram daquela polêmica troca que comentei envolvendo Phil Kessel? Pois bem, graças a ela receberíamos a 2ª escolha do Maple Leafs no NHL Draft 2010 e selecionaríamos , Tyler Seguin no 1º Round.

As nossas novas aquisições na última Off-Season, seriam Greg Campbell, que viria pra reforçar nossa 4ª linha, e Nathan Horton, que viria para reforçar o nosso ataque que carecia de um goal scorer(goleador), alguém que realmente colocasse o puck na rede.

Veríamos alguns jogadores também se despedindo da franquia, citam-se Vladimir Sobotka, que seria negociado para o St Louis Blues e Dennis Wideman, que na temporada anterior foi severamente criticado pela torcida de Boston, devido aos erros bizarros cometidos por ele, também se despediria de Bean Town, tendo sido negociado para o Florida Panthers.  Outra notícia importantíssima que ocorreria naquela off-season, foi a nomeação em 16 de Junho de Cam Neely como novo presidente do Boston Bruins.

Assistam o momento em que Tyler Seguin é Selecionado pelo Boston Bruins no NHL Draft 2010


Temporada Regular Inconsistente - Trade Deadline como Ponto Chave para o Sucesso - Temporada 2010/2011
Com o início da temporada 2010-11 as expectativas dos torcedores não poderiam ser maiores. Toda a mídia só comentava apenas um nome: Tyler Seguin. Muitos falavam que Seguin tinha potencial para ser um futuro "Steve Izerman", dentre outras comparações que até então pareciam precipitadas. Iniciamos a temporada com uma bela turnê européia, onde passamos pela Irlanda e por fim pela República Tcheca, onde jogaríamos a primeira partida da temporada enfrentando o Phoenix Coyotes.

Toda aquela esperança logo daria lugar à preocupação. Falo isso pois o Bruins jogaria essa última temporada regular de uma forma muito inconsistente, além disso, sofreríamos com um powerplay improdutivo e a inexistência de uma transição de qualidade entre defesa e ataque, que de certa forma foi ocasionada pela saída de Dennis Wideman, que era o único Puck-Moving Defenseman que tínhamos.

Por outro lado, pudemos ver o crescimento assustador de jogadores como Brad Marchand, que sem dúvida foi a principal peça do time na conquista da Stanley Cup.

Porém tudo se tornaria evidente após a Trade Deadline desse ano.Em 15 de fevereiro de 2011, o General Manager do Boston Bruins, Peter Chiarelli, anunciaria que o Bruins teria adquirido o Center, Chris Kelly, do Ottawa Senators, na esperança de reforçar a zona central do gelo, fragilizada devido a ausência de Savard, que sofrera sua segunda concussão em  temporadas consecutivas e desfalcaria o time pelo restante da temporada.

Apenas 2 dias depois, em um piscar de olhos, o Bruins adquiriria o defensivo do Toronto Maple Leafs, Tomas Kaberle, em uma troca que enviaria a Toronto o jovem talento Joe Colborne e a 1ª escolha do Bruins no Draft de 2011, além de uma potencial 2ª escolha no Draft de 2012. Também vimos jogadores se despedindo da nossa calorosa cidade de Boston, e dessa vez seriam, Blake Wheeler e Mark Stuart, ambos negociados para o Atlanta Trashers, onde receberíamos Rich Peverley e Boris Valabik.

Reportagem anunciando a vinda de Tomas Kaberle a Boston


A Conquista da Stanley Cup
Durante os playoffs dessa última temporada, o Bruins tornou-se o primeiro time da NHL a ganhar uma série sem marcar ao menos um gol no powerplay, quando eliminamos o Montreal Canadiens em 7 jogos. Em 6 de Maio de 2011, o Bruins varreria o time do Philadelphia Flyers em 4 jogos, finalmente conseguindo a vingança do colapso que sofrera na temporada passada. Com essa vitória, o Bruins conseguiria chegar às finais da Conferência Leste, feito esse que o time de Boston não conquistava desde 1992. Enfrentaríamos o time do Tampa Bay Lightning e novamente ganharíamos a série em 7 jogos.

Avançaríamos então para as finais da Stanley Cup, feito esse não conquistado desde 1990, onde enfrentaríamos o melhor time da temporada regular, o Vancouver Canucks. O Bruins perderia os dois primeiros jogos da série em partidas com placares bem próximos. Na primeira partida, o Bruins perderia por apenas 1 a zero, tendo sido o gol marcado nos últimos 19 segundos, enquanto na segunda partida seria uma derrota por 3 a 2 no Overtime. O 3º jogo não começaria bem para o Bruins pois perderíamos Nathan Horton por lesão, devido a um hit desleal desferido por Aaron Rome. Horton teve que ser retirado na maca e encaminhado ao hospital mais próximo. Apesar da perca de Horton, o Bruins conseguiria derrotar o Canucks com 8 gols, marcados no 2º e 3º período, dois deles em Short-hand, terminando a partida com um placar de 8 a 1. Essa foi a partida com mais gols marcados por um único time e a mais larga margem de diferença no placar em jogos finais desde 1996.  No 4º jogo veríamos o Bruins derrotar o Canucks por 4 a 0, com direito a Shutout de Tim Thomas. A tendência do time da casa ganhar continuava e no 5º jogo o Canucks derrotaria o time de Boston por 1 a 0, e shutout de Luongo.

Na sexta partida, o Bruins manteria a vantagem de seu território e derrotaria o Canucks por 5 a 2, selando assim um novo recorde ao fazer os 4 gols mais rápidos em uma série de playoff, tendo sido esse feito conquistado em 04 minutos e 14 segundos, no 1º período daquela partida. O jogo 7 seria disputado em 15 de Junho, e seria o primeiro jogo 7 do Bruins, em uma final de Stanley Cup, em toda sua história. O Bruins simplesmente atropelaria o Vancouver Canucks, jogando fora de casa, com uma vitória de 4 a 0, com direito a shutout de Thomas e a dois gols de Brad Marchand. Com essa vitória, o Boston Bruins terminaria um longo período de seca, que percorreu sofridos 39 anos, para finalmente conseguirmos bradar o grito de "WE GOT THE CUP". O Bruins é o primeiro time na história da NHL a ganhar três Jogos 7 nos playoffs. Curioso essa informação pois desde o início da reconstrução pelo qual passamos, 2007-2008, nós tivemos 3 anos consecutivos onde amargamos derrotas em jogos 7 (2007-2008, perdemos no jogo 7 para o Canadiens; 2008-2009, perdemos no jogo 7 para o Carolina Hurricanes; 2009-2010, perdemos no jogo 7 para o Philadelphia Flyers.)

Assistam o jogo 7 da série contra o Vancouver Canucks e toda a celebração após a conquista da Stanley Cup


Deixo para vocês então essa bela história de superação. Sempre acreditem nesse time. Eu acreditei!!! Não importando qual resultado, se nos classificávamos aos playoffs ou não, se íamos bem ou não, sempre meu coração apaixonado de torcedor fez com que eu nunca abandonasse esse time não importando qual o momento vivido. Foi um momento de grande alegria para mim e ainda estou eufórico com essa conquista. Não vejo a hora da próxima temporada começar. Não vejo a hora da Stanley Cup retornar para sua casa.


Meu sangue pode até ser vermelho, mas meu coração eu garanto que é Black & Gold. GO BRUINS!



http://img42.imageshack.us/img42/1869/transparentad.png