Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails

[Editorial] Kovalchuk: risco ou investimento?

Sem sombra de dúvidas, o maior sonho de consumo de 29 dos 30 times da NHL, seria entrar em acordo com o Atlanta Thrashers para a aquisição de Ilya Kovalchuk. O LW russo é o segundo maior goleador da NHL em atividade, só ficando atrás de seu compatriota Alexander Ovechkin. Don Waddell, GM do Thrashers, vinha dizendo desde outubro do ano passado, que em dezembro não haveriam conversas sobre renovação, pois o acordo entre a franquia e o superastro já estaria finalizado. Bem, não foi isso o que aconteceu e segundo o próprio dirigente do Thrashers, as negociações se encontram em um impasse, pois a franquia oferece A por B anos e Kovalchuk quer C por D anos. Especula-se que ele estaria pedindo o teto máximo da liga, que hoje seria de 20% do upper limit do cap salary, ou seja, $11.36 milhões de dólares por temporada, em um contrato de 10 anos. Em um “cap world”, este é um valor absurdo. Para efeito de comparação, Malkin e Crosby recebem $8.7 milhões e Ovechkin $9.5 milhões. Mas estaria Kovalchuk de fato querendo o teto máximo?[...]

Certamente é uma pergunta muito difícil de ser respondida com total certeza, mas podemos figurar o que estaria por trás disto. Anteriormente, havia comentado que supostamente a KHL ofereceu um contrato de $150 milhões por 12 anos para Kovalchuk ser o garoto-propaganda da liga concorrente e assim conseguir dar um salto de qualidade. Basicamente teríamos um salário anual de $12.5 milhões, o que seria superior ao máximo que uma equipe da NHL poderia pagar. Mais um detalhe, na KHL, esse valor é “tax free”, ou seja, não incide nenhum imposto, enquanto que na NHL os jogadores pagam em média 18% do salário sob a forma de taxas. Mas e por que então não ocorre uma debandada de jogadores para a liga russa? Tal como na NHL, lá existe um teto salarial, que hoje estaria em torno dos $20 milhões, bem abaixo da liga americana, mas cada equipe pode ter um jogador sob contrato sem contar contra o cap salarial. Isso traria uma enorme vantagem. Mas as coisas não são tão simples. Contratos de transmissão pela TV, direito de Arena e outros, são rendas muito inferiores a liga americana, ou seja, é impossível uma verdadeira concorrência. Além disto, os grandes jogadores assinam contratos de “sponsor”, que são empresas esportivas fornecedoras de equipamentos e que querem os maiores astros como seus garotos-propaganda. Na Rússia esses contratos são ínfimos, então sob uma ótica geral, um jogador como Kovalchuk acabaria por receber menos na KHL. A grande questão reside no fato de que Kovalchuk é um patriota e poderia, mesmo recebendo menos, retornar à sua terra natal. Ontem o programa The Spector’s comentou a matéria de Mike Brophy, que afirmou ter fontes confirmando o desejo de Ilya retornar à Rússia. Basicamente o programa criticou abertamente Brophy, pois eles dizem que Ilya estaria buscando um contrato para o resto de sua carreira, coisa que não encontraria na KHL, ou seja, a suposta oferta de 12 anos, não deveria ser levada à sério. Waddell estaria relutante em um contrato muito longo, como o The Spector’s insinua, pois a própria franquia não tem futuro garantido. A arena do Thrashers raramente tem mais do que 50% de sua capacidade, ocupada e isso afeta uma das principais fontes de renda das equipes (como comparação, no ano passado o Bruins teve mais de $50 milhões gerados pela bilheteria). Essa é a grande questão no momento e o que emperra a conclusão do contrato. E se um acordo não for alcançado? Então só restaria ao Thrashers negociar os direitos do superastro. Hoje podemos dizer que 3 equipes estariam na frente para a aquisição de Kovalchuk. Kings, Capitals e Bruins. Muito se falou que o Blackhawks estaria interessado, mas Mike Brophy e Shannon, afirmaram que todas as suas fontes dizem que a equipe não está interessada. Hoje no Boston Globe, Kevin Dumont, insinuou que Kovalchuk não estaria sendo adquirido pelo Bruins. Especulações à parte, qual seria o preço desta transação? Basicamente entre 1 e 2 Top 6 roster players + 1 Top prospect + 1st round 2010. Sem entrar em especulações sobre o que as outras equipes poderiam oferecer e olhando sob a ótica do Bruins, uma possível oferta seria:

- 2 entre Ryder/Wideman/Wheeler
- Hamill
- Boston 1st 2010

Certamente esta seria uma oferta sob a ótica de “strict rental”. Chiarelli poderia tentar algo mais agressivo e condicionado a renovação de Kovalchuk, e que seria algo como:

- 2 entre Ryder/Wideman/Wheeler
- 1 entre Caron/Colborne
- Boston 1st 2010
- Toronto 1st 2011

Certamente hoje o único pick inegociável, seria o 1st Toronto 2010, que muito provavelmente será um Top 5. Analisando as duas ofertas, certamente a segunda seria muito mais atraente para o Thrashers, mas Waddell teria que convencer Ilya a assinar o contrato que Chiarelli estaria propondo. Este possível contrato, seria nos mesmos moldes do recém-assinado por Savard, ou seja, front loaded. Diria que um bom acordo para o Bruins, um contrato de 15 anos, com valor total entre $105 e $110 milhões, sendo que nos 10 primeiros anos, Kovalchuk teria um salário anual entre $9.5 e $10 milhões, o que resultaria em um cap hit entre $7 e $7.34M. Como Ilya estaria assinando antes dos 35 anos e contratos assinados são invioláveis segundo as regras da CBA, se depois de 10 anos ele quiser se retirar, automaticamente seu cap hit deixa de contar no payroll do Bruins, ou seja, isso proporcionaria uma situação muito boa para ambos os lados. Supondo que o Bruins o adquira sob a forma “strict rental”, com Wideman e Ryder enviados para Atlanta, 1st Toronto 2010 resulte em Cam Fowler e no mercado UFA seja adquirido Dam Hamhuis, poderíamos ter a seguinte formação para a próxima temporada:

Lucic – Savard – Kovalchuk
Wheeler – Bergeron – Satan
Marchand – Krejci – Caron
Paille – Sobotka – Thornton
Chara – Morris
Fowler – Hamhuis
Stuart – Boychuk
McQuaid
Thomas – Rask

Payroll: $ 55.371M
Buyout: $0.722M
Cap Salary: $56.8M
Free Cap: $0.707M

Se isso fosse realizado, entraríamos na temporada 2010/11, com um roster de 22 players e $0.707M free cap para call up, contrastando com a atual temporada, onde o Bruins iniciou com 21 players e $0.454M free cap (e um time inferior). Este cenário é pura especulação e apenas baseado em opinião pessoal e notícias ao redor da NHL. A deadline será dia 3 de março, mas entre 14 e 28 de fevereiro, período em que serão disputados os Jogos Olímpicos de Inverno, não serão permitidas negociações.

http://img42.imageshack.us/img42/1869/transparentad.png